fbpx

Amor

Dicas importantes para manter uma relação conjugal harmoniosa.

Viver a dois é um grande desafio, mesmo que exista amor. Isso acontece pelo simples fato de cada um ter uma cultura, uma personalidade, crenças e perspectivas de vida diferentes das suas. Todavia, se você se propôs a se relacionar com alguém, saiba que você pode se desenvolver muito como ser humano, pois trará a si a oportunidade de lidar com seus  sentimentos e emoções. Todavia, cabe a você e seu parceiro estar sintonizados e com muito respeito, amor e disposição manter o foco para ficarem juntos. Vale ressaltar que o propósito de manter a relação depende de ambos. Caso o casal mude o foco e o objetivo de vida, vale a pena repensar sobre o relacionamento. O que precisamos é estar bem e feliz. Afinal, o que faz você são suas escolhas e suas escolhas são vistas através de suas ações na vida ok?.

Abaixo algumas dicas que podem fazer uma grande diferença na convivência a dois.

1-Diante de um conflito conjugal coloque-se no lugar do parceiro o que o levou a tomar aquela atitude. Depois, veja como recebeu essa informação e quais sentimentos despertaram em si. Dessa maneira você pode chegar a conclusão que seu parceiro(a) não queria te criticar e sim colocar o ponto de vista dele. Na situação ao contrário, olhe para sua parceiro(a) e veja como possivelmente ele receberá essa informação.

2-Não importa a situação que vocês estejam vivendo, tente manter-se conectados seja de maneira presente fisicamente ou não. Mesmo com dificuldades, tente ficar próximos. O distanciamento dá margens para sentimentos de rejeição, criticas e desinteresse,

3-Compartilhe suas emoções sem medo, sem culpa e com total verdade. Não deixe passar esse sentimento, pois o acumulo pode gerar um conflito muito maior.

4-Sempre demonstre seus sentimentos e como você lida com os mesmos. Assim, seu parceiro(a) saberá que sua postura está baseada nisso e juntos poderão se entender de maneira mais clara e melhor, sem criar outros sentimentos desnecessários.

5-Não leve para sua nova relação fatos de relacionamentos antigos, eles só servem para te ajudar a avaliar o que você poderá fazer de melhor. Procure não generalizar e se tiver alguma duvida ou suspeita, converse. Mas lembre-se seu relacionamento atual não é antigo, mas se perceber que é muito parecido, reveja se não está repetindo ciclos  e avaliar suas escolhas.

6-Permita-ser ser feliz, viver o hoje e sempre cuidar de si. Estar bem consigo mesmo, refletirá uma vida conjugal mais saudável e com mais disposição para enfrentar todos os momentos felizes e os obstáculos que possam surgir.

Um grande abraço em conte comigo em seu processo de transformação.

Fernanda Farias

Psicologa  e Coach.

CRP 06-73870

Há 15 anos ajudando as pessoas nos processo de transformação, há 5 anos tem um programa que atende pessoas no processo de transição para o Exterior ou retorno ao país de Origem.

Agende sua consulta de Coach Gratuita 11 962304168 Whatsapp

Ou pelo email – contato@fernandafariaspsicologa.com.br

www.psicologafernandafarias.com.br

Permita-se ser viver!

Não  deixe de se permitir viver seus sonhos e de ser feliz por nada, afinal você merece tudo o que é de bom. É claro que  ter clareza de quem somos, ter bom senso, ética e respeitar o próximo é fundamental para o bom convívio social.

Se permitir a alcançar seus objetivos, viver e se tornar feliz não é tão difícil quanto parece, porém é preciso estar atento o que te impede de alcançar esse estádio.

Por incrível que parece pensamentos e ações simples no seu dia a dia, te ajudará nesse processo.

Devido nossas memórias emocionais, traumas, experiências negativas, crenças limitantes deixamos de nos permitir sermos felizes e sermos como gostaríamos.

Abaixo segue algumas dicas para te ajudar:

1-Questione quem te falou que você não pode ser pode ser feliz  ou de onde vem esse pensamento. Escreva num papel  e confronte se esse pensamento se é realmente seu. Caso seja, porque não pode ser ao contrário? Caso seja de alguém já parou para pensar que a pessoa pode estar falando dela e não de você?

2-Suas experiências negativas podem te ajudar  a desenvolver mais amadurecimento em todos os aspectos da sua vida, te ajudando a se tornar mais maduro. Contudo, não deixe que elas definam seu presente e seu futuro. Afinal, toda experiência lhe traz sabedoria para arriscar com mais segurança e certeza dos acertos.

3-Cuidados com suas crenças limitantes, aquelas que colocaram  em você quando ainda era criança. Crenças essas que te paralisam e não te permite a viver. Umas das crenças mais comuns são sobre o dinheiro. Algumas famílias relatam a todo o momento que para ter dinheiro é preciso largar a família, trabalhar muito, deixar a família de lado; ou até mesmo alegam que se tiver dinheiro pode ser roubado, então é melhor ser pobre. Assim, muitas pessoas deixam de se permitir a ganhar dinheiro e evoluir com medo de sofrer.

4-Muitas pessoas têm medo e insegurança de se arriscar porque associam com perdas irreparáveis  e que não podem voltar a trás. Contudo, permitir-se a se planejar, avaliar os fato podem te ajudar nesse momentos. Vale ressaltar que é importante o assumir a sua responsabilidade e que tudo que faz é o que conseguiu fazer naquele momento. Seja humilde e reconheça seu erro caso ele ocorra. Tudo é aprendizado e  com ele você se tornará cada vez mais sábio.

5-Permita-se sentir suas emoções, ao fazer isso aprenderá  a ter maior domínio de si,  esse movimento  te permite a alcançar de maneira mais rápida sua maturidade. Buscar ajuda profissional, facilitará esse seu processo.

6-Permita-se entrar em contato com sua dor, superar seus traumas, angustias, derrotas. Ao fazer isso, você deixa de sair do processo de vitimização e começa a ser o autor de sua história.

7-Enfrente seu medo, confronte; afinal ele surge apenas para te fazer refletir seus sobre seus limites e se de fato você quer ou não investir nos  seus sonhos. Ele sempre estará ao seu lado, assim como os outros sentimentos. Não dê tanto ouvidos a ele, apenas o acolha e veja qual ensinamento ele quer te passar. Dê mais ouvido para sentimentos e emoções que te levam a ir para ação e te dar suporte para enfrentar seus obstáculos sem medo.

Permitir-se é dizer para si mesmo que vale a pena viver nosso momento e agradecer as oportunidades que a vida nos dá. Independente do que esteja vivendo, acolha, enfrente e entenda o significado de cada fato e emoção  permitindo-se a aprender e ser feliz.

Você precisa entender que é um ser incrível e que é muito mais que tudo que acontece a sua volta, seus sentimentos, emoções, ações, traumas, experiências negativas. Você é aquela pessoa que lida, aprende, transforma e se permite viver diante de tudo isso. Assim, permita-se a se transformar e se tornar cada vez mais ser feliz.

Grande Abraço !

Fernanda Farias

Psicóloga e Coach

CRP 06-73879

Email: contato@fernandafariaspsicologa.com.br

www.psicologafernandafarias.com.br

11- 962304168 Whatsapp

Relacionamento Amoroso

Resolvi escrever sobre esse assunto por se tratar de um tema muito comum no meu consultório.
As pessoas se questionam da grande dificuldade de encontrar um parceiro(a), ou até mesmo de manter a relação, porque estão sempre envolvidas com conflitos…

Bom, então antes de tudo é preciso entender uma série de fatores para que você possa chegar numa conclusão.
Primeiramente é importante saber que todos nós temos os registro dos relacionamento matrimoniais de nossa família, principalmente dos nossos pais. Esses registros ficam em nossa memória e inconsciente para toda a nossa vida. Caso você tenha tido registros de relações matrimoniais afetivas, estruturadas você tende a ter essa visão de matrimonio. Caso ao contrário, provavelmente terá uma visão negativa de relacionamento.

Partindo desse ponto de vista é importante fazer uma reflexão que tipo de relação você vive.
Identificar é o primeiro passo para você iniciar o processo de seu desenvolvimento e escolher se quer ou não ficar nesse tipo de relação.

Pois quando não temos consciência do que estamos vivendo, continuamos a repetir o mesmo comportamento ou seja repetindo os mesmos relacionamentos.

Dessa maneira existem três tipos de vínculos afetivos:

Vinculo Reparador: Aquele que as pessoas procuram reparar os problemas familiares vividos pelos seus pais.

Exemplo: Seu pai é alcoólatra e sua mãe sofria muito com tudo isso. Provavelmente você sofria muito com toda essa situação. Assim, sua tendência é buscar de modo (inconsciente) uma pessoa que também tenha algum vicio ou te faça sofrer, simplesmente para você ter a oportunidade de reparar a dor de sua mãe. Nesse vinculo existe muito a relação de dependência emocional. Onde tanto homens e mulheres querem sair da relação, mas “não” conseguem.

Vínculo competitivo: O casal compete a todo o momento quem é o melhor e as discussões são baseadas nesse conceito. Eu tenho um trabalho melhor, eu ganho mais que você, eu sou mais legal que você….etc. Essa relação foca na competição, inconscientemente é uma forma que o casal encontra de ficar se autoafirmando, precisando do outro para levantar o ego. Isso provavelmente indica que a pessoa tem baixa estima e somente consegue se sentir importante quando se sente melhor com o outro.

Vínculo Cooperativo: É o tipo de relação que o casal entende realmente o foco do relacionamento. É quando o casal consegue se separar do vinculo familiar. A individualidade permanece, onde ambos conseguem fazer suas atividades. Contudo, cada um ajuda o outro, compartilha seus momentos. Esse casal está realmente disposto e está “preparado” ao relacionamento de entrega, de transformação, de autoconhecimento e de construir uma relação sadia.

O sucesso dos relacionamentos amorosos está no exercício da alteridade, onde cada um pode aprender e ver-se com os olhos do outro. Colocando de lado o próprio “umbigo” para engajar-se na realização dos dois.

Quero deixar claro que independente da relação amorosa que você tem hoje ou viveu, meu intuito é pode te ajudar a se encontrar, ser feliz e estar bem com você mesmo.

Não é julgar ou te criticar é apenas colaborar para que você possa refletir como anda sua vida conjugal, como quer que ela esteja.

Se algo está te incomodo em sua vida amorosa, reflita e veja que tipo de relacionamento está vivendo. Dessa maneira você terá novas possibilidades de continuar na relação e transformá-la ou tomar outra decisão.
Grande Abraço!

 

 

E quando você encontra o amor da sua vida, mas ele mora distante de você?

É comum ouvir no consultório queixas de dificuldade para se relacionar e encontrar o seu amor… Contudo, muitas pessoas acabam encontrando seus parceiros distantes do seu local de residência, morando em outra cidade, estados e até mesmo em outro país. É uma relação cheia de desafios, pois geram expectativas, saudades, amor, insegurança, medo. Além de que você precisa se adaptar a esse novo modelo de relacionamento. Assim, deixo nesse artigo algumas dicas que podem te ajudar a manter sua relação e viver da melhor maneira possível com seu lindo amor!

  • Tenha maturidade!

É importante saber que da mesma maneira que você tem sentimentos de  medo, angustias, saudades, insegurança, etc seu parceiro(a) também tem. A situação não é unilateral. Colocar-se no lugar do outro, cuidar do relacionamento e priorizar o sentimento positivo, aquele que fizeram vocês se unirem é fundamental. Quem ama distância sabe que cada momento é intenso e deve ser vivido de maneira clara, pois cada palavra mal entendida ( seja escrita ou falada) pode ocasionar uma discussão desnecessária. Cuidado com as cobranças e a desconfiança, pois  se elas crescerem o sentimento ótimo entre em vocês  se invertem  e a saudade pode dar espaço para um sentimento de incomodo. Assim, ao invés de conversarem, aprenderem um com outro haverá somente desentendimentos.

2-Peça um tempo para pensar diante de algum conflito.

Quantas vezes recebemos uma fala ou um texto onde não entendemos ou não era aquilo que queríamos ouvir? Geralmente as pessoas respondem de imediato podendo gerar mais confusão. Em primeiro lugar, vale ressaltar que tudo que é distante, quando não se tem um olho no olho é mais desafiante resolver a situação, pois tem a barreira do toque. Em situações como essa procure pensar antes de falar. Se precisar peça para seu parceiro(a) alguns minutos para entender melhor seu sentimento e  aquela informação. Se posicionar, falar de seus sentimentos e  ter essa abertura e confiança um no outro é de grande valia para fortalecer a relação.Aos poucos cada um irá entender a dinâmica do outro e tudo tende a ficar melhor.

3-Fale e viva situações do cotidiano.

Um dos grandes desafios do relacionamento a distância é conseguir fazer tarefas ou viver situações no cotidiano, como ir ao cinema, festas, academia etc. Contudo, você precisa se adaptar a esse novo modelo de relação. Assim, procure trazer o máximo de situações possíveis para viver juntos. Vocês podem assistir o mesmo filme ao mesmo tempo, fazer as refeições no mesmo horário ou compartilhar esse momento, caso estejam com diferença do fuso horário.Quando for comprar algo mandar foto e pedir opinião. Conversar sobre o dia a dia, como qualquer casal faz( ou pelo menos deveria fazer).

4-Seja criativo(a).

Embora não possa tocar seu parceiro(a), situação realmente muito difícil para quem namora a distância, procure se aproximar o máximo que você puder de seu amor. Faça vídeos, montagens de fotos, surpresas, mensagens de voz, envie uma música, faça uma música, etc. Procure sempre demonstrar sempre seu afeto, tente transformar  a falta do toque em algo real, com demonstrações que para alguns são simples , mas que para o casal pode representar um tudo.

5- Mantenha sua vida individual!

Independente de namorar perto ou distante ter uma vida individual, ter amigos e fazer programas sozinhos(as) é importante. Aqui a confiança fala mais alto, afinal se estão juntos é por que querem  e não por uma obrigação. Compartilhe também desse momento com seu parceiro(a) afinal compartilhar é um sinal de maturidade.

6-Façam planos!

Nada melhor para quem namora a distância é programar e planejar o próximo encontro ou o primeiro encontro não é verdade? Contar os dias para se encontrar, comprar  a passagem , preparar uma surpresa, etc. Assim procure sempre que possível se encontram e quando estiverem juntos, aproveite cada momento focando em situações positivas…tente manter a harmonia.

7-Saiba ouvir!

Por conta da saudade, cada telefonema ou mensagem que recebemos, temos a tendência a somente falar da nossa vida. Procure manter o equilíbrio, ouça seu parceiro(a), tente perceber o que está por de trás de cada fala…de cada silêncio. Ter essa percepção e ter bom senso é fundamental.

8-Intercale os encontros e faça atividades diferentes!

Manter o equilíbrio na relação irá te ajudar a mantê-la mais sólida. É ótimo receber a visita do seu parceiro…mas também é ótimo visitá-lo(a). Mesmo se vendo pouco, intercale os passeios, atividades assim vocês evitam cair numa rotina.

9-Não esqueça a parte sexual.

Converse com seu parceiro(a) sobre esse assunto e juntos vocês vão decidir  como podem falar e viver  sobre esse assunto da melhor maneira. Tenho certeza que com confiança, bom senso e ética, vocês encontraram uma maneira de vivenciar a sexualidade do casal, mesmo que a distância.

10-Comemore!!!

Saber que você tem uma pessoa que te ama e que mesmo distante  estar disposto(a) a enfrentar os obstáculos, te dar atenção diária e faz planos para encurtar essa distância é motivo de comemorar! Claro que a saudade dói, sentimentos negativos surgem( mas não dê muita importância) e que o que mais você queria é tocar e sentir quem você ama a todo momento. Todavia, não esqueça que se ambos estão dispostos a investir e superar os obstáculos  para que esse relacionamento se prospere vá em frente e viva dia a dia.

Espero que essas dicas possam te ajudar a manter vivo seu relacionamento e faço votos que tudo de certo para vocês. Vale lembrar que independente do namoro ser presencial ou distante, todos devemos nos respeitar, ter uma vida individual com amigos, família, amor próprio e claro compartilhar tudo isso com seu companheiro!

Eu acredito que toda relação  baseada no amor( ao próximo e próprio), respeito e maturidade só ira somar para a vida do outro e dá super certo!!!!!!!!

E que o amor sempre vença!!!